25 setembro 2020

Governo Federal promete auxilio para famílias de crianças desparecidas e aplicativo de busca


O Governo Federal anunciou essa semana a implantação de ações, em parceria com o Ministério Público, com o objetivo de localizar crianças e adolescentes desaparecidos brasileiros. Entre os planos, a criação de um auxílio para as famílias, que é um proposta antiga da Mães do Brasil, já que a maioria das mães perde o emprego na busca por seu filho e fica sem recursos para despesas básicas na procura, como transporte e alimentação.

A parceria com o Ministério Público, que atua como fiscal da sociedade, é outra proposta sempre defendida por nossa ONG, que quando contou com o apoio deste órgão, conseguiu indiciar e levar a julgamento casos de desaparecimentos forçados de meninas e tráfico de mulheres. 

Outra proposta do Governo Federal é o lançamento de um aplicativo de busca de crianças e adolescentes desaparecidos. Estamos de olho!

18 setembro 2020

Vem novidade para o público teen no You Tube



Programão para o público teen nessa pandemia. No próximo dia 21 estreia no You Tube "CRUSH! A websérie". O musical, de Mariana Azambuja, que assina o roteiro junto com Felipe Junqueira, terá, nessa primeira temporada, seis episódios  com duração de 20 minutos, abordará temas como amizade, amor, nudes, preconceito, ciúmes, gordofobia, aplicativo de mensagens, solidariedade e demais discussões do universo adolescente. 

(https://www.youtube.com/issoecrush)


15 setembro 2020

Oportunidade para autores da terceira idade


Se voce tem 60 anos ou mais e ainda não realizou o sonho de publicar um livro, saiba que existe uma editora que oferece oportunidades a autores nessa faixa etária. Lançada em 2015, A Livro Lindo Editor pública textos biográficos, contos e poesias de escritores da terceira idade. Outro diferencial da editora é que os autores que não se familiarizaram com computadores, podem até entregar o material  manuscrito ou simplesmente enviar relatos em áudio ou gravá-los na própria editora e ela transformará em textos. Interessados devem entrar em contato com o editor Pedro Pazelli tel(21)3228-8918 /9.9893-2202 ou por e-mail: livrolindoeditor@gmail.com


11 setembro 2020

O bom do Brasil



Em um período de tantas perdas, dores, aflições e no Brasil, essa corrupção a roubar direitos do país, me bateu agora uma inspiração em ressaltar o bom e o belo desse Brasil. Ontem em nossa reunião virtual de equipe recebemos uma nova integrante em nossa ONG a Luciana Maggio. Pude perceber sua emoção de participar desse projeto ideológico da Mães do Brasil. Ele é que tem nos motivado e sustentado. Essa semana nosso contador Moisés Freire também ressaltou essa ideologia que o leva a estar há 21 anos conosco. Continuo a acreditar que o bem maior de nossa ONG são as pessoas que atendem e são atendidas. Comigo estão as Mães Raquel Goncalves, Elisabete Barros e Tercilia Frederico, que não descansou enquanto não criei a Mães do Brasil. A foto é do dia que recebemos o Prêmio de Direitos Humanos Juíza Patrícia Acioli. Mulheres tão gigantes, tão amigas, tão fiéis, tão guerreiras e amorosas. Vocês também não acham que o que salva o Brasil são mulheres como elas? Mande para a gente pessoas ou coisas que fazem esse país valer a pena. Vamos publicar nos storys do nosso insta @maes_do_brasil para nos inspirar, nos contagiar. 

26 agosto 2020

Campanha Sinal de Ajuda


Você já assistiu essa campanha criada pela Canadian Women's Foundation? A instituição, que luta pela igualdade de gênero e empoderamento feminino do Canadá, está disseminando esse sinal silencioso para ajudar mulheres que estão sendo vítimas de violência doméstica na pandemia. O discreto gesto em que a mulher levanta a palma da mão e fecha o polegar pode ser feito durante uma videoconferência a um parente ou amigo, que providenciará o socorro necessário. No Brasil, uma campanha semelhante, a "Sinal Vermelho", já divulgada em nosso blog, tem ajudado mulheres. Peça ajuda! 

23 agosto 2020

Projeto distribui refeições aos cariocas em vulnerabilidade social

A partir de amanhã, 24, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro anuncia o lançamento do “Projeto Rio Alimenta.” Segundo a Secretaria, serão distribuídas 180 mil refeições mensais a população em situação de vulnerabilidade social por um período de seis meses.

A distribuição das refeições será feita em quentinhas e embalagens descartáveis, sem aglomerações e seguindo os protocolos de segurança, garante a Secretaria. Acontecerá nos seguintes horários: 07h, café da manhã, 12h almoço e 17h, jantar. No dia 24, na Central do Brasil, Centro do Rio, com entrada pelo Portão D, com inauguração às 10h. No dia 26, no Restaurante Popular de Nova Iguaçu, na Avenida Governador Silveira,950, Centro, com início às 17h e no dia 31, na Rua Frei Fidélis, 501, Figueira, Duque de Caxias, com inauguração às 12h.

Conhece algum morador do Rio ou da Baixada Fluminense em situação de vulnerabilidade? Divulgue! Se faz alguma ação semelhante pelo Brasil, divulgue nos comentários.

22 agosto 2020

Você vai mandar seu filho para a escola caso as aulas sejam retomadas?

 

Como tudo que envolveu a pandemia do Covid_19 no Brasil gerou polêmica, com o retorno as aulas não poderia ser diferente. Por aqui já aconteceu muita confusão, adiamentos judiciais e, principalmente, medo e insegurança por parte dos pais e alunos.

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco)i divulgou que 100, dos mais de 190 países que tiveram suas escolas fechadas, ainda não anunciaram a data oficial de reabertura, 65 países planejam uma reabertura parcial ou total e 32 não retomarão mais as aulas presenciais esse ano.

Você está disposto a enviar seu filho para a escola caso ocorra à reabertura? Considera esse retorno seguro nesse momento, ou teme uma reativação dos contágios da doença? Prefere que o ensino continue sendo à distância? Considera que seu filho está aprendendo? Seu filho encontra-se bem emocionalmente para retomar as aulas? E as escolas, têm lhe passado segurança em relação aos cuidados sanitários e a proteção dos alunos?

Não há dúvida que a suspensão das aulas nas escolas está influindo negativamente na educação, criando ou acentuando a crise no aprendizado, aumentando o risco de exploração, fome e violência aos alunos em situação de vulnerabilidade. Além de educação, escola também proporciona alimentação, apoio e proteção social.

Tantas questões a serem avaliadas. A pandemia continua a avançar, sem certezas do que é ou não correto fazer, por se tratar de um vírus ainda desconhecido para os próprios cientistas e profissionais de saúde, e sem uma vacina.

Ideal será que ocorra uma comunicação e acordo entre pais, professores e estudantes, respeitando as características das famílias, instituições de ensino e as localizadas onde as escolas funcionam. Se esse envolvimento não lhe for oferecido e as decisões forem impostas e não discutidas, busque o diálogo. A motivação para o retorno das aulas não pode ser apenas econômica e política. Cabe aos pais, professores e alunos participarem do processo. A pandemia nos levou a rever valores, promover adaptações e mudanças. As escolas precisarão voltar mais fortes e você pode ser peça chave e importante nessa melhora na educação.

Acha que sua participação é impossível? Se aprofunde na nossa história e veja quantas vitórias as Mães do Brasil conseguiram na mudança da política de atendimento aos desaparecidos. Elas, mulheres humildes e de periferia, conseguiram sensibilizar uma jornalista a ser porta voz da causa delas e, unidas, mudaram a mudam a história do combate ao desaparecimento de pessoas no Brasil. Não tenha medo de exigir os direitos de seus filhos.