27 setembro 2016

Campanha pelos desaparecidos


No ano de 2008 uma mulher entrou na sede do Portal Kids em Jacarepaguá, zona oeste do RJ, completamente catatônica. A sobrinha Larissa, de 11 anos, que ela havia criado como filha desde bebê, havia sido sequestrada de dentro de sua casa em São Cristovão, Rio de Janeiro, por um desconhecido que acabou identificado por testemunhas como o suspeito de outros sequestros de meninas. Raquel não conseguia articular palavra. Ganhou abraços e foi imediatamente levada para o atendimento psicológico.

Aos poucos, foi se reestruturando. Não sabia que enfrentaria uma verdadeira via crúcis. Foi acusada, humilhada e desrespeitada por pessoas pagas com seu imposto para defendê-la. Sofreu muito, mas não se abateu. Com nosso apoio e de outras mães, além da sobrinha mais velha, do marido e do filho, seguiu em frente. Tudo indicava que o caso de Larissa seria mais um número, até Raquel tomar coragem e cruzar pela primeira vez as portas do Ministério Público do RJ para fazer contato com a promotora que cuidava do processo. 

“Na minha ingenuidade achava que podia ser presa. Que iam achar que eu não tinha cuidado de minha filha e por isso a tinham levado”, confessou-me quando justificou sua resistência em procurar o MP. 

Com sua dignidade e integridade, Raquel comoveu a promotora, que acabou indiciando o suspeito. O processo de julgamento foi tenso, doloroso e difícil. Para surpresa de muitos, Raquel é que consolava a mim e as Mães do Brasil, garantindo que tudo ficaria bem. Que Deus não iria nos faltar. Não faltou! A Justiça para Larissa veio, mas Larissa não voltou. Uma vez ouvi uma frase marcante de Raquel:

 “Perdi um filha, mas ganhei a mim mesma!” Raquel se tornou uma liderança no Portal Kids e ajudou muitos outros casos até ano passado, quando uma doença a afastou do trabalho no projeto Mães do Brasil. Apavorada com o diagnóstico que não vinha, mesmo após exaustivos exames, ela preferiu se recolher. Agora está bem e de volta. Raquel teve sua Justiça. Continua a ter o apoio e o amor dos filhos e do marido, ganhou duas lindas netas, que são apaixonadas por ela, tem sua profissão de confeiteira. Quando recentemente demonstrou desejo de voltar me reuni com ela para perguntar se gostaria mesmo de continuar nessa dolorosa caminhada. Afinal, continuamos a tentar descobrir o paradeiro de Larissa por ela. Ao lado de sua grande amiga/irmã, a coordenadora das Mães do Brasil Elisabete Barros, que ainda espera por Justiça para sua filha Thais, garantiu: 

“Mais do que nunca desejo continuar. Pelas outras crianças!” Bem vinda de volta, Raquel. Resolvi ilustrar o lançamento de uma nova campanha que as Mães do Brasil iniciam hoje pelos filhos desapararecidos falando um pouco da história de Raquel. Uma grande mulher, uma Mãe do Brasil. Participe da campanha colocando uma imagem de um desaparecido como foto de perfil de hoje até 12 de outrubro.

Esse é a foto de sua Larissa como está hoje, com a tecnologia da progressão de imagem. #compartilhanossacausa #portalkids #maesdobrasil #dkaaustria  #campanha #desaparecidos


23 setembro 2016

Campanha dos cartazes


Ontem lançamos mais um cartaz, que foi muito compartilhado nas redes sociais. Obrigada pelo compartilhamento. Gostaríamos de convidá-los para a nova campanha "Troque a foto de seu perfil no Facebook por uma de nossos filhos desaparecidos" no período dedicado à criança, de 27 de setembro a 12 de outubro. Participe através do perfil das Mães do Brasil no Face. #compartilhanossacausa

Ajude-me a ajudar



Adriany Monteiro, de saia preta no centro da foto, é presidente do grupo Ajude-me a ajudar. O grupo existe há quatro anos e desde então vem auxiliando crianças em tratamento de câncer. No dia 27/09/2016 Adriany e sua alegre trupe estarão realizando uma festa para 100 crianças no Rio de Janeiro. Você gostaria de apoiar essa iniciativa? Entre em contato com o grupo pelo celular 21 99483 26 47.

Admiradoras do trabalho da Adriany estamos divulgando sua iniciativa. Converse com o grupo sem compromisso e veja onda pode colaborar.


13 setembro 2016

Honório Gurgel adere a campanha pelos desaparecidos

Ontem, 12 de setembro, Honório Gurgel, bairro da Zona Norte do Rio de Janeiro, aderiu a campanha pelos desaparecidos que a Igreja Assembleia de Deus de Marechal Hermes, também situado na Zona Norte, está desenvolvendo pelas Mães do Brasil. Vestindo as camisetas com as imagens dos desaparecidos, os moradores divulgaram também o nome de crianças e adultos que são buscados pelo Portal Kids. Confira no vídeo. 

Foram distribuídos 100 cartazes com a imagem dos desaparecidos que serão fixados no bairro. Parabéns pela iniciativa, pastor Marcelo Felipe, idealizador e coordenador da campanha. Nós agradecemos. 


video

06 setembro 2016

Quinze anos sem Ingrid


 
 
Há exatos 15 anos, Ingrid Vanessa de Oliveira Pitanga, 10 anos, a Kika, como era carinhosamente chamada em casa, estava enrolando brigadeiros para a festinha de aniversário da avó materna. Interrompeu a tarefa para levar o primo de seis anos à escola que ficava há duas quadras de sua casa em Realengo, RJ. Ingrid deixou o primo na escola e no trajeto de volta para casa, desapareceu.
Há 15 anos empreendemos uma luta para descobrir o que aconteceu com Ingrid. Muitas denúncias, mas nenhuma levou ao seu paradeiro. Uma tarde que até hoje não acabou. A vida continua, mas uma parte ficou interrompida.

Ingrid foi a primeira menina de uma série de 20 vítimas de desaparecimentos forçados e sequestros sem pedido de resgate que vêm ocorrendo em série no Rio de Janeiro desde então e que o Portal Kids investiga de forma jornalística. Transformamos esse emblemático caso em um dossiê, que motivou as CPIs da Criança Desaparecida, da Exploração Sexual Infantil e o Tráfico de Pessoas. Através desse caso a causa dos desaparecidos avançou no Rio através de inúmeras parcerias no Brasil e exterior. Mas Ingrid e as demais meninas continuam com paradeiro ignorado.

A dor é grande. Só não é maior que a esperança. Pedimos o compartilhamento do novo cartaz de Ingrid, com a imagem de como ela deve estar hoje, através da tecnologia da progressão de imagem da DDPA (Delegacia de Desaparecidos do Rio de Janeiro). A arte é do designer Victor Tufani com o apoio da #dkaaustria #maesdobrasil #portalkids #compartilhanossacausa

05 setembro 2016

Gisela faz 15 anos longe de casa


Hoje Gisela deveria ter sido acordada com beijos e abraços de sua família e estar se preparando para comemorar seus 15 anos, a idade especial que simboliza o rito de passagem da infância para a juventude. Seria hoje o dia em que ela, vestida de princesa, dançaria valsa, cantaria parabéns rodeada por seus amigos, enchendo de felicidade sua mãe Vânia Souza Andrade. Mas esse direito foi roubado de ambas por um desaparecimento forçado que aconteceu no Rio de Janeiro, em 25/02/2010
O maior presente que podemos dar a Gisela é compartilhar sua imagem. Através da progressão de imagem da DDPA do Rio de Janeiro vemos Gisela como deve estar hoje. Nos ajude a conseguir alguma informação sobre ela. Quanto a nossa Mãe do Brasil Vânia, receba neste dia todo o nosso carinho, força e solidariedade. O cartaz foi criado pelo designer Victor Tufani com o apoio da #dkaaustria #projetomaesdobrasilano17 #portalkids  #compartilhanossacausa

30 agosto 2016

Toque e se toque

video

Quando eu tinha 12 anos e estudava num colégio de freiras na Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro tive a oportunidade de ter aulas extras de música e teatro. Passei a ser aluna da Alice Ramos Sena, junto com minha amiga e hoje comadre Nádia Dupret. Como Alice, Nádia seguiu na profissão de musicista e hoje participa de um projeto maravilhoso que Alice dirige, o Toque e se toque.

Em 2006 Alice atuou no Portal Kids como maestrina do Coral das Mães Cantoras, que foi desenvolvido pelo Portal Kids até 2008 com o apoio do Criança Esperança, um projeto da TV Globo em parceria com a Unesco. Acompanhada de seus filhos, as Mães do Brasil cantavam músicas que tinham a ver com sua luta em busca dos filhos desaparecidos. Um tempo emocionante.

Recentemente, fui assistir a um recital do Toque e se toque e fui tocada no coração. Muitos aplausos depois resolvemos eu e Alice reeditar nossa parceria. Uniremos nossos projetos. Em ritmo de boa música, é claro!

Acompanhe as novidades por aqui e nas nossas redes sociais. Aposto que você será tocado também! Reparem nas crianças percussionistas. Elas tocam com embalagens de iogurte!

Por Wal Ferrão

wal.ferrao@portalkids.org.br

08 agosto 2016

Avaliando a Lei Maria da Penha na EMERJ

A EMERJ lotou para debater a Lei Maria da Penha que completou 10 anos

Neste domingo, 7, a Lei Maria da Penha comemorou 10 anos de existência. No último dia 03 estivemos mais uma vez na Escola de Magistratura do Rio de Janeiro (EMERJ) para um encontro onde por três horas foram debatidos os avanços e retrocessos. As palestrantes, Dra. Nilcéa Freire e Dra. Andréa Pachá, a debatedora Leila Linhares, lideradas pela Juíza Adriana Ramos de Mello e o Desembargador Caetano Fonseca emocionaram os ouvintes de todas as idades com suas trajetórias na defesa das mulheres brasileiras e acenaram os caminhos que podem deixar a lei ainda mais forte.

“Sabemos que estamos juntas. Não nos afastemos jamais”, pediu Dra. Nilcéa ao encerrar sua fala.

Um comentário que nos chamou a atenção. Realmente, muito do que conquistamos na defesa dos direitos das mulheres foi através da força da união das mesmas. Todas as que chegam ao Portal Kids depois de uma luta solitária, primeiro se espantam ao encontrar histórias muitas vezes mais difíceis que as suas. Na troca e na solidariedade crescem e se fortalecem, assim como nós. O isolamento também alimenta a impunidade. Portanto, vamos buscar a união sempre, principalmente no aspecto mais difícil, que é a união nas diferenças.

Por Wal Ferrão
wal.ferrão@portalkids.org.br