22 setembro 2009

06 de outubro: aniversário de Thaís, Justiça para Larissa




No próximo dia 06 de outubro Thaís de Lima Barros fará 16 anos. A foto acima e o bilhetinho que ela escreveu para a mãe são as últimas lembranças físicas que ficaram de Thaís, sequestrada aos nove anos, na véspera do Natal de 2002. Desde que a mãe dela me contou pela primeira vez a história de seu sequestro no ano de 2004, fico pensando o que leva um ser humano a tirar uma criança do convívio de sua família, na véspera de Natal? Eu e Elisabete Barros, a mãe de Thaís, nos tornamos muito amigas. Ao longo desses anos acompanhei de perto o sofrimento devastador que a ausência da filha provocou em sua vida, na de seu marido, seu filho, seus parentes. O sequestro de Thais tinha um suspeito apontado por uma testemunha. De 2004 para cá investiguamos a provável participação desse suspeito também apontado por testemunhas como autor do sequestro de Michele Santana de Araújo, de nove anos, ocorrido um mes antes do de Thais. Em 2008 o retrato falado do suspeito do sequestro de outra menina, Larissa Gonçalves Santos, de 11 anos nos foi enviado e imediatamente comunicamos a polícia a semelhança deste retrato falado com o retrato falado do suspeito dos sequestros de Thaís e Michele. Quando ele foi preso, em fevereiro de 2008, a surpresa: o suspeito foi reconhecido por várias testemunhas do caso Larissa. Ao vê-lo ser conduzido algemado da delegacia para a viatura que o levaria ao presídio, cai em prantos. Por um momento fulgaz, pensei, foi feita a Justiça para Thaís. Solto cinco dias depois, começou a grande luta pela continuidade das investigações. Elisabete encontrou forças para junto conosco consolar Rachel Gonçalves, a tia de Larissa e fazê-la ser mais forte que a dor. Larissa também não voltou. A ausência dela transformou a vida de Rachel, de seu marido, sua outra sobrinha e filho num deserto onde não se vê saída. Mesmo assim continuamos. Nós já sem acreditar, Elisabete sem esperanças e Rachel devastada. Sempre achamos importante persistir mesmo em meio a derrota. Depois de um apelo ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro o resultado que buscamos tanto chegou. Nossos esforços conseguiram levar a julgamento o suspeito do sequestro das duas. E a maior coincidência é que o julgamento foi marcado para o próximo dia 06 de outubro, dia do aniversário de Thaís. Coincidência ou Justiça Divina? Por enquanto o suspeito será apenas julgado pelo sequestro de Larissa, e pela tentativa de sequestro de uma outra vítima, que conseguiu escapar, ocorrida logo depois de Larissa ser levada. No próximo dia 06 assistiremos a Justiça ser feita para Larissa. Ela também deixou em sua agenda um bilhetinho para sua tia: “Você é a pessoa que me livra de todos os perigos...”

Um comentário:

cris disse...

senhor abencoe esses bebes aonde estiverem..maes queridas que deus as protejas!